Imagens de Alfama

Transportes Públicos


Foi inaugurado, no dia 19 de Dezembro, duas novas estações de Metropolitano (linha azul). As estações de Terreiro do Paço e Santa Apolónia. No entanto foram suprimidas 3 linhas da Carris. Parece que o metro é suficiente para transportar as pessoas para Alfama.

No entanto, ao sair nas estações novas do Metro reparei que as saídas mais próximas da estação da carris da Av. Infante D. Henrique distam entre 540 e 600 metros de distancia.

Talvez os responsáveis da carris achem que é uma boa forma de os habitantes de Alfama fazerem exercício. Mas, esquecem que Alfama é um bairro de pessoas idosas, que nunca tiveram viaturas próprias e por isso vão ter de fazer este sacrifício adicional para poderem-se deslocar pela cidade, ou, em alternativa, ficarem no bairro isolados do resto da cidade.

Um medida que deveria ter sido bem recebida, vem dar razão aos que são contras novidades na nossa sociedade.

Meus senhores da Carris, este meio de transporte não pode ser superado pelas novas estações do metro. Pelo contrário, devia ser uma alternativa e fazer concorrência ao Metropolitano. Só assim, poderiam fazer desaparecer (a longo prazo) a dependência que os lisboetas têm do seu veiculo automóvel.

Esta cidade não de deixa de surpreender, pela negativa.

Notícias contraditórias


CML prevê investir 94,9 M€ reabilitação bairros históricos
A Câmara Municipal de Lisboa prevê gastar quase 95 milhões de euros em reabilitação urbana em várias zonas e bairros da capital até 2011, dos quais 19,6 milhões de euros só em 2008.
De acordo com o plano plurianual de investimentos da autarquia apresentado terça-feira pelo presidente da autarquia, António Costa, os bairros de Alfama e do Castelo vão ser os mais beneficiados, com um montante global de 26,5 milhões de euros, dos quais 5,3 milhões de euros a aplicar já no próximo ano. "

"CML acumula uma dívida a fornecedores de 832 M€
A Câmara Municipal de Lisboa acumula uma dívida a fornecedores de 832 milhões de euros, uma situação de «ruptura financeira», de acordo com o relatório de execução financeira da autarquia relativo ao primeiro trimestre deste ano.
Segundo o relatório de execução financeira do primeiro trimestre de 2007, citado hoje pelo Rádio Clube Português, existe um «desequilíbrio financeiro estrutural ou de ruptura financeira» na autarquia lisboeta.
A 31 de Março deste ano, a dívida a fornecedores a curto prazo situava-se nos 316 milhões de euros, sendo a dívida a fornecedores a médio e longo prazo de 516 milhões de euros. "
"Lisboa/Empréstimo: Proposta aprovada por maioria absoluta
A Assembleia Municipal de Lisboa repetiu hoje a votação da proposta de empréstimo de 400 milhões de euros, que desta vez foi aprovada por maioria absoluta, com o PSD votar favoravelmente.
Na votação realizada na semana passada, a proposta passou com os votos favoráveis do PS, PCP, Os Verdes e Bloco de Esquerda e as abstenções do PSD e CDS.
Desta vez, a proposta, que se mantém nos mesmo termos aprovados a semana passada, teve os votos favoráveis do PSD, PS, Bloco de Esquerda, Os Verdes, PCP e a abstenção do CDS-PP.”

Vê-se noticias como estas, parcialmente transcritas, e ficamos a pensar que existe algo que não está correcto.
Como pode a C. M. Lisboa investir 94,9 Milhões de Euros se o empréstimo que a Caixa Geral de Depósitos vai conceder (mais nenhum banco quis emprestar), caso seja aprovado pelo Tribunal de Contas, no valor de 400 Milhões, não chega para pagar aos credores?
Mas tal situação não é nova, nem será a ultima, em matéria tratamentos de dinheiros públicos. Do mesmo modo, está em fase de conclusão a obra da construção da Agência Europeia da Segurança Marítima, sem qualquer licença da Câmara Municipal. Se esta obra fosse feita por um particular estava embargada e com uma multa muito elevada.
Esperemos que a Administração do Porto de Lisboa não siga este exemplo.

Marcha de Alfama no Brasil


No Jornal da Mídia (jornal brasileiro) vinha esta noticia:


"Programação cultural pelos 200 anos da chegada da Família Real

Sexta-feira, 30/11/2007 - 16:06

Salvador - Em comemoração aos 200 anos da chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil, a Bahia sediará diversas atividades culturais. Governo do Estado e Prefeitura Municipal, juntamente com a Câmara Portuguesa e o Consulado Geral de Portugal em Salvador, organizadores do evento, prepararam uma extensa programação, visando difundir e aproximar os valores culturais entre Salvador e Lisboa. Entre os dias 1º e 9 de dezembro chegará à capital baiana uma comitiva composta por autoridades portuguesas e aproximadamente 80 membros da Marcha Popular de Alfama, vencedora das Marchas Populares de Lisboa deste ano. Na oportunidade, os visitantes participarão das festas locais de Santa Bárbara, dia 4 de dezembro, e Nossa Senhora da Conceição da Praia, dia 8, que abrem o calendário de Festas de Largo da cidade. No programa estratégico da comemoração dos 200 anos estão previstos a exposição das Máscaras Portuguesas, no Gabinete Português de Leitura, a exibição do documentário musical Fados, de Carlos Saura, na Sala Walter da Silveira e Câmara Municipal de Salvador, e o desfile da Marcha Alfama pelo Centro de Salvador, juntamente com o afoxé Filhos de Gandhy, o Cortejo Afro e a Fanfarra Integração da Bahia. A comitiva também visitará organizações culturais da cidade, como Instituto Oyá, no bairro de Pirajá, onde fará oficinas de Capoeira, dança Afro e Percussão. O secretário de Relações Internacionais, Leonel Leal, destaca “que esse evento, além de permitir o intercâmbio cultural entre Salvador e Lisboa, contribuirá para uma aproximação política com o país europeu, fortalecendo laços culturais, diplomáticos e políticos entre as cidades-irmãs”. A coordenadora de Cooperação Bilateral e Rede de Cidades da Secri, Helena Santana, reforça “que a oportunidade permitirá a celebração do título de Capital Lusófona da Cultura conferido a Salvador pela União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa - UCCLA”.

Acerca de mim