Imagens de Alfama

Miradouro de Santa Luzia

Uma Noticia do Jornal de Noticias da jornalista Gina Pereira diz o seguinte:

Miradouro de Santa Luzia transformado em estaleiro
Duas turistas alemães de visita a Lisboa olham incrédulas para o guia da cidade. "Estamos no sítio certo?", perguntam, mostrando a bonita fotografia do miradouro de Santa Luzia, reproduzida no livro, que em nada condiz com a imagem degradada, suja e pouco cuidada do espaço que têm diante dos olhos. Ponto de paragem obrigatória para quem visita a zona do Castelo, e agora de romaria graças aos Santos Populares, o miradouro está parcialmente vedado, sujo e transformado num estaleiro de apoio às obras que decorrem no bairro de Alfama.
Richard Weiss, norte-americano, chegou há menos de um dia a Lisboa e já se delicia a caminhar pelas ruelas da cidade histórica. No miradouro, parou para apreciar a vista do Tejo e deparou-se com o estaleiro e garrafas e latas de cerveja espalhadas pelo chão. "É feio. Não gosto!", dizia, ao JN, embora compreenda que as obras precisem de ocupar temporariamente o espaço. "Só que em Portugal o temporário às vezes torna-se permanente", dizia, rindo, e mostrando já ter sido informado dos hábitos lusos.Francisco Maia, presidente da Junta de Freguesia de São Miguel, explica que o estaleiro e a grua na parte superior do jardim, junto à igreja da Cruz de Malta, foram instalados no final de 2005, para apoiar a construção de um edifício na Rua Norberto Lopes. Não se sabe quando estará pronta, pelo que é incerto dizer quando irá desaparecer o estaleiro.
Contudo, segundo o autarca, o abandono e a falta de manutenção do jardim - denunciados pelos comerciantes e visíveis no lixo e nas ervas que invadiram os canteiros - não são recentes. Segundo Francisco Maia, no anterior mandato, a Câmara de Lisboa decidiu adjudicar a limpeza e manutenção do espaço a uma empresa privada e o cenário tem piorado. O lago está vazio, devido a infiltrações, e da fonte não jorra um pingo. Serve só como caixote de lixo.
Há cerca de 15 dias, o presidente da Junta foi informado da existência de um estudo prévio, elaborado pela Câmara, para a requalificação do miradouro. Embora não concorde com tudo - o estudo foi chumbado pela Assembleia de Freguesia - aplaude a decisão de fazer algo por "um dos miradouros mais bonitos de Lisboa". Devido à insegurança - e ao facto de serem arremessadas dali garrafas e pedras para o casario - a zona será vedada ao público esta noite, quando o espaço é invadido por milhares de foliões."
Acresce que por falta de pagamento o estaleiro foi retirado deixando ao olhos de todos um jardim sem cuidado e os azulejos partidos, estalados e maltratados.
Já existe por parte da Câmara Municipal de Lisboa um projecto para o Miradouro. No entanto, e de acordo com o pedido do vereador José Sá Fernandes tal projecto deve começar quanto antes.
Como tudo feito no nosso país, nada foi apresentado à população do Bairro e de Lisboa. Por muito que nós possamos considerar a urgência de fazer algo por um dos Miradouros mais bonitos de Lisboa, é necessário, a priori, saber o que se pretende fazer e ouvir a opinião dos Lisboetas.
A democracia não pode ser só votar nas eleições mas ouvir o povo para, igualmente, responsabilizá-los pelas decisões tomadas.

2 comentários:

Tiago R. disse...

É pena é que o Presidente da Junta de São Miguel seja mentiroso!!!

O plano para a requalificação foi aprovado (contra a opinião dele) no ano passado na Assembleia de Freguesia de São Miguel! Portanto, não foi há 15 dias que o conheceu!

Ele devia preocupar-se era em não agravar ainda mais o estado de degradação do património da Freguesia, ao andar a limpar estátuas de pedra com ácido (!!!) e a abrir buracos por toda a parte, sem acompanhamento dos arqueólogos da CML!

Tiago R. disse...

Pior!!!
Só agora reparo que ele diz que o estudo foi chumbado pela Assembleia de Freguesia.
É MENTIRA!!!
ESSE SENHOR É UM MENTIROSO!!!

Acerca de mim