Imagens de Alfama

Igreja de Santo António


A Igreja é de fundação medieval e com influência manuelina, a Igreja dedicada a Santo António é hoje um monumento pós-terramoto. Tendo sido este mais uma das vitimas do malogrado terramoto de 1 de Novembro de 1755. Edificado entre 1767 e 1787, segundo um projecto de Mateus Vicente de Oliveira, cujo arco contracurvado da fachada principal lhe é tão característico.


No entanto, existiu algumas dificuldades financeiras para a conclusão do mesmo. Existindo um peditório onde se solicitava um "tostãozinho para o Santo António" - ou seja, um peditório para a Igreja. Costume que ainda hoje se vê no Bairro de Alfama, onde é muito fácil no mês de Junho encontrar uma criança a pedir um "Tostãozinho para o santo António".
O produto final da igreja conjuga elementos díspares como o portal ainda filiado no barroco joanino e a cartela rococó na fachada sul. A Igreja é de nave única com cobertura em abóbada de berço e utilização abundante de mármores. Salienta-se igualmente a riqueza pictórica das capelas, concebida por Pedro Alexandrino, o programa azulejar da sacristia que data da 2º metade do século XVIII e as grades neo-medievais do Arquitecto Vasco Regaleira que imitam a célebre grade da Sé de Lisboa.


Junto à Igreja encontram-se o Museu Antoniano onde é possível ver as ruínas da casa da Família Bulhões, onde nasceu Fernando Martins de Bulhões -Nome original do Santo António.


Hoje o Santo António é o santo favorito dos Lisboetas, colocando em segundo lugar o santo padroeiro da cidade - São Vicente de Fora. Talvez por este ter sido um santo de origem espanhola e por ter tido como devotos os Reis Filipes de Espanha, entre 1580 e 1640, veio criar algum afastamento dos portugueses e essencialmente de Lisboetas.


É apenas mais uma das coisas a conhecer em Alfama.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim