Imagens de Alfama

Cais do jardim do Tabaco


O Cais do Jardim do tabaco é uma zona muito importante do Bairro de Alfama.

O povo do Bairro juntou-se nesta parte da cidade devido á sua ligação com o rio. Já no tempo dos Fenícios e dos Mouros era a zona onde se o povo se sedentou. Desde logo, após a conquista de Lisboa por D. Afonso Henriques os mouros foram mandados para uma zona da cidade ainda desabitada - a Mouraria.

Portanto desde sempre que Alfama esteve ligada ao mar. No sec. XIX, eram os pescadores e as Varinas o tipo de profissão mais comum no bairro. Mesmo durante o século XX as profissões em maioria em Alfama eram as das varinas e dos estivadores/portuários.

Antes do SEC. XVIII, grande parte das deslocações eram feitas pelo rio.

Hoje divido a necessidades de respeito pelas regras sanitárias já não existem varinas em Alfama, pelo menos ao serviço.

Por questões económicas já não existem praticamente trabalho para estivadores e portuários. Como alternativa, Portugal têm-se tornado um destino Turístico e é nessa base que se está a modificar o país.

Sendo assim, vai ser contruído um novo cais no Jardim do Tabaco. Para ser mais concreto no local que se situa desde santa Apolónia até ao Cais da Marinha.

No entanto, como é usual neste país, falta explicação para o que vai ser contruído. E o que existe são boatos. Pode ser que alguns sejam verdade, mas não podem ser todos.

No entanto para quem está um pouco mais atento fica perplexo pelo que querem fazer no Cais, nos últimos 10 anos.

Já foi o local onde se ia construir o casino de Lisboa, já foi o sitio para onde ia a Feira Popular, é agora o novo local onde os barcos de cruzeiro vão descarregar os passageiros.

Esta noticia nem parece mal para Alfama. Mas existe o boato que se vai ser construído um cento comercial com 2 piso de altura, retirando o acesso da população ao rio. Tal situação a ser verdade não só é virar costas ao rio como é matar um pouco de Alfama. Nós sabemos que quem chega de barco se tiver um centro comercial em frente os turistas não vão á cidade ficam logo no escritório.

No entanto, como não temos acesso a informação não sabemos se esta informação é verdade.

Sendo assim, necessitamos, na época da Internet, ter acesso a informação, sem ela todos os projectos começam errados e vão ter a população contra eles.

Sendo assim, deve a Administração do Porto de Lisboa e o Governo dar acesso ao projecto que pretender fazer no cais frente a Alfama. Sem informação não pode haver aprovação da população.

1 comentário:

Tiago R. disse...

Não parece mal para o bairro: parece péssimo!!!
Os navios de cruzeiro, com as suas enormes dimensões vão arruinar o que resta do sistema de vistas, durante 4 meses no ano. Em nenhuma grande cidade europeia os navios de grande calado atracam na zona nobre da cidade.
Mais: As regras de segurança marítima europeia (cuja agência-sede nos está a roubar o rio na zona do Cais do Sodré) estão cada vez mais apertadas e o espaço vai ter que ser naturalmente isolado do público. Vão cortar uma vivência com o rio que é um pilar do nosso bairro!
Mais: Não se trata apenas de informar os cidadãos no que pretendem fazer, mas sim integrar os cidadãos no processo de decisão, ouvi-los, conciliar a sua opinião com as outras condicionantes.
Pelo menos era o que se esperava numa democracia moderna.
Mas este governo já mostrou que quer é uma ditadura à moda antiga! (ai! que ainda levo com um processo disciplinar por dizer estas coisas!)

Arquivo do blogue

Acerca de mim